Latest News

Liked this article?
See here the list of latest news published by Servdebt. We have more articles that may be of interest.

2013-04-12 | Personal Finances
Poupar na ida às compras
2013-04-04 | Personal Finances
Poupar nos combustíveis
2013-03-27 | Personal Finances
Despesas inesperadas
2013-03-20 | Personal Finances
Organização e poupança
2012-03-26 | Personal Finances
O que fazer quando não se pode pagar
2012-07-20 | Personal Finances
Crédito e Férias


Share

Agosto sempre foi o mês favorito dos portugueses para ir de férias. E em tempos idos, muitos iam com recurso a crédito. Agora a questão que se coloca é se podem e se, mesmo podendo, o devem fazer.

O mundo mudou nos últimos quatro anos e mudou ainda mais nos últimos dois. O crédito é raro e caro e nem todos podem continuar a recorrer a ele para férias nos trópicos ou para outros destinos exóticos, o que para muitos representa, como representava no passado, manterem um estilo de vida acima das suas possibilidades. Ir de férias tornou-se num embate com a realidade em que de repente acordamos para uma verdade há muito esquecida, onde tudo nos era possível e tudo se conseguia, ainda que vivendo numa ilusão, numa realidade inexistente, quase que num mundo paralelo onde não existiam dificuldades e podíamos viver sonhos nunca pensados pelas gerações que nos antecederam.

Portugal mudou nos últimos 40 anos, somos mais prósperos, vivemos melhor e durante mais tempo que qualquer geração anterior. Viajamos mais que qualquer outra, mas, ainda assim, não somos ricos como pensámos durante muito tempo e logo, não podemos continuar a viver acima daquilo que produzimos. Vamos ter de ajustar o nosso modelo de vida à realidade da economia e isso nunca é fácil. Há sempre uma causa e haverá sempre consequências.

Não será fácil para as famílias a adaptação a este novo modo de vida, como não será fácil explicar aos mais novos que aquilo que antes fazíamos não se repetirá nos próximos tempos, mas ainda assim será essencial. E, se bem explicado, será compreendido. Um dos erros do nosso passado recente foi o facto de a geração anterior, não tendo tido a esso àquilo que hoje nós temos, ter caído na tentação de nos dar o que não teve, mas infelizmente fê-lo com o recurso a crédito e cabe-nos agora a nós paga-lo. Significa isso que não podemos fazer férias? Claro que não. Apenas deixamos de poder gastar o que gastávamos antes, ou de ir para onde gostávamos de ir, para passarmos a gastar menos e ir para onde realmente podemos ir. É esta a diferença essencial. Não regredimos, não andámos para trás, mas sim reencontrámos a realidade da qual nos tínhamos distanciado indevidamente.

Teremos de ir para fora cá dentro e sobretudo ir de férias com menos dinheiro, mas nosso, sem recurso ao endividamento que mais tarde ou mais cedo teremos de pagar. E quando esse momento chegar, teremos então aí de ajustar a nossa vida. Como diz o poema, “o sonho comanda a vida, que sempre que um homem sonha o mundo pula e avança” mas se podemos sempre sonhar, nem sempre podemos fazer como no sonho.

Bruno Carneiro
CEO Servdebt

Share
Latest News
  • 2014-11-21
    As Amizades que se usam por aí
    A palavra amizade deriva do latim Amicus e mais não é do que uma relação de afetividade entre duas pessoas, cuja característica primordial é o altruísmo. É suposto existir sem esperarmos do “outro” qualquer benefício.
  • 2014-09-19
    O esquema Ponzi Institucional
    Muito se tem ouvido falar, desde 2008, do famoso esquema Ponzi. O esquema toma a designação de um cidadão italiano de nome Carlo Ponzi que, no início dos anos 20 do século passado, se tornou famoso por defraudar investidores americanos ao vender-lhes a promessa de retornos de 50% em 45 dias ou de 100% no prazo de 90 dias.
  • 2014-08-22
    O poder de um nome
    Durante quase um século o nome Espírito Santo foi sinónimo de poder, de respeitabilidade, de segurança. Clientes, investidores e Estado, confiavam nas suas decisões e nas opiniões que emitiam sobre quase todos os temas nacionais.
  • 2014-07-03
    Servdebt atinge 3,5 mil milhões de carteira de crédito sob gestão
    A empresa ganhou no final do semestre a gestão de 800 milhões de bancos nacionais e estrangeiros. A Servdebt ganhou a gestão de 800 milhões de euros de carteiras de crédito em incumprimento no final do primeiro semestre deste ano, tendo subido para 3,5 mil milhões de euros o montante de activos geridos pela empresa.
  • 2014-06-20
    A Seleção como reflexo do país
    Portugal perdeu o primeiro jogo do mundial de 2014 com a Alemanha. Não foi uma simples derrota, sempre possível atendendo a que jogamos com uma das equipas candidatas ao título e claramente uma das favoritas.
  • 2014-05-16
    Dream Big
    “Um sonho grande dá o mesmo trabalho do que um sonho pequeno – então porque não pensar grande?” – A frase é atribuída ao empresário Jorge Paulo Lemman e paira como mantra nos negócios que ele e os seus sócios, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira criaram, desenvolveram e os transformaram em líderes mundiais. É este sonho, esta ambição, este inconformismo permanente, que transformou uma empresa falhada, sem gestão profissional, com gastos exorbitantes e receitas paupérrimas, na maior multinacional cervejeira do mundo.
Highlight

Servdebt uses an advanced technology developed in house to improve the management of non performing loans and that integrates loan accounting, servicing, asset management and investor reporting into a single system.

Read More
Servdebt Properties